CADELAS MAGNÉTICAS

A história das Cadelas, na verdade, começa em 2016. Naquele ano, integrantes do Herói do Mal, Carmem Fem, Pelos, Carolina Diz e Desejo Terrível, todas representantes do atual cenário alternativo da capital mineira, se reuniram em torno de um projeto comum: musicar textos do poeta César Gilcevi, que estava lançando o livro “Os Ratos Roeram o Azul”.

 

“O Cadelas Magnéticas é a soma de três grandes forças: a ancestralidade brasileira, a agressividade do punk e a poesia marginal. Esses três universos nos norteiam. Fui atrás dessas raízes que se completam num mistura tropical caótica”, explica o compositor e vocalista César Gilcevi.

 

As fotos foram feitas no lançamento do disco homônimo “Cadelas Magnéticas” que traz dez faixas autorais, todas elas captadas em performances ao vivo no estúdio Comparsa, em Belo Horizonte.

 

Vocal: César Gilcevi

Bateria: Mauro Novaes

Baixo: Vinícius França

Guitarra e sintetizador: Fábio Corrêa

Guitarra: Kim Gomes